Funcionário leva palhaço para lhe dar apoio em reunião de demissão

0
296

O departamento de RH da empresa o incentivou a levar uma “pessoa de apoio”, mas não esperava um comediante.

Quando o redator Josh Thompson recebeu um e-mail assustador de seus chefes, pedindo para discutir o papel dele na empresa, ele previu que enfrentaria uma demissão.

O departamento de recursos humanos da empresa FCB New Zealand inclusive o incentivou a levar uma “pessoa de apoio” para ajudar nessa situação — o que é exigido por lei na Nova Zelândia.

Em vez de levar um parente, amigo ou mesmo um animal de estimação, ele — que também trabalha com comédia stand-up — decidiu gastar o equivalente a mais de R$ 500 para contratar um palhaço chamado Joe.

“Eu estava trabalhando, porque tinha um emprego naquela época, quando recebi um e-mail que dizia: ‘Olá, Josh, gostaríamos de nos encontrar com você para discutir alguns assuntos em relação ao seu papel na empresa'”, disse à BBC, na Austrália, onde ele diz que “aproveita ao máximo o fato de estar desempregado”.

+ Diretor de marketing da Victoria’s Secret pede demissão depois da contratação de modelo trans brasileira

“Basicamente, senti que isso seria uma demissão, então pensei em tentar tirar o melhor proveito dessa situação”, acrescentou.

O palhaço Joe acompanhou Josh na reunião de demissão e manuseou balões para criar animais — embora tenha sido convidado a parar algumas vezes, por causa do barulho.

Quando Josh finalmente foi informado de que perderia o emprego, o palhaço reagiu como o esperado.

“Ele balançou cabeça quando eu recebi a má notícia, como se ele também estivesse sendo demitido”, contou Josh. “Muito profissionalismo, realmente.”

Josh disse que recomenda com entusiasmo a contratação de um palhaço para apoio em qualquer reunião de demissão.

“Se você tem família, amigos, madrasta, padrasto, leve-os”, disse ele. “Mas se houver um palhaço disponível, especialmente o Joe, eu definitivamente recomendo.”

Fonte: Época Negócios

Deixe seu comentário